fora da caixa

Lugares diferentes em Paris: 17 atrações fora do clichê

Atualizado em:

Paris é uma cidade clássica, que oferece aos visitantes uma quantidade enorme de atrações! Não importa quantas vezes você vai a Paris, você sempre vai querer dar aquela passada clássica na Torre Eiffel, no Museu do Louvre, no Jardim de Luxemburgo, no boêmio bairro de Montmartre, entre tantas outras atrações tradicionais que a cidade oferece. Mas Paris vai além dessas atrações. É possível conhecer lugares diferentes em Paris e descobrir uma cidade autêntica, fora do clichê e ainda assim incrível!

Dependendo da quantidade de dias que tiver disponível em Paris, aproveite para conhecer alguns lugares fora do circuito turístico tradicional, lugares que apenas moradores da cidade conhecem! Eu já estive em Paria 5 vezes, e só na última vez, acompanhada de amigos que moram na cidade, conheci todos esses lugaresalternativos da cidade!

Se quiser ver em vídeo, nos stories do Instagram Despachadas tem dois destaques – Paris 1 e Paris 2 – que mostram lugares diferentes em Paris, junto com pontos clássicos também.

Lugares diferentes em Paris

Le Coulée Verte René-Dumont

Le Coulée Vert - Lugares diferentes em Paris

Le Coulée Vert (ou corredor verde) é uma passarela localizada ao longo da antiga linha ferroviária de Vincennes, fechada em 1969. Equivale a High Line de NY. A área foi revitalizada e hoje serve para lazer, esporte e relaxamento dos moradores da cidade A passarela conecta a área ao redor da Bastilha com a Ponte Dorée e Port Vincennes. São 4,5 km suspensos a 7 metros das ruas.

Parc des Buttes-Chaumon

Parc des Buttes-Chaumon

O Parc des Buttes-Chaumont é um dos maiores espaços verdes de Paris, com 25 hectares. Sua construção em meio a pedreiras explica sua impressionante inclinação e mudança de níveis e alturas. De lá é possível apreciar vistas incríveis da cidade a partir deste cenário montanhoso. Lá você também vai encontrar cavernas e cachoeiras, uma ponte suspensa e um mirante com uma ótima visão inclusive de Montmartre. No parque tem árvores exóticas e muitos pássaros. Também tem área para entretenimento infantil, áreas para descanso e lazer, e até uma filial do Rosa Bonheur  para beber ou comer algo.
Está aberto todos os dias e a entrada é gratuita.

Parc de la Villette

Parc de la Villette

Com 35 hectares ao ar livre de vegetação e 3.000 m² de jardins, o Parc de la Villette é um dos maiores e mais bonitos espaços verdes de Paris. Um local multidisciplinar que combina natureza e arquitetura moderna, playgrounds e áreas de atividades para crianças e adultos, espaços culturais e teatros. Aberto das 6h às 1h, o parque é acessível de metrô, ônibus, a pé, de bicicleta (como eu fui até lá) e até de barco. Os visitantes podem passear ao longo do canal de l’Ourcq, onde há vários espaços verdes, lagoas e fontes, e onde no verão funciona a praia de Paris. Também existem inúmeras atrações culturais, como a Cité des Sciences et de l’Industrie, o Géode, o Zénith de Paris, o Musée de la Musique, a Philharmonie de Paris… Todos os anos, aqui são organizados eventos como o festival de cinema ao ar livre, que acontece entre julho e agosto. Construído no local onde funcionavam matadouros antigamente e projetado pelo arquiteto Bernard Tschumi, o Parc de la Villette é o maior parque cultural urbano da capital.

Passarelle Simone e Beauvoir

Passarelle Simone e Beauvoir

É uma ponte exclusiva para pedestres e ciclistas. Tem 304 metros de comprimento, foi projetada pelo arquiteto Dietmar Feichtinger e inaugurada em julho de 2006. Seus cinco vãos atravessam o rio, sem qualquer apoio na água, e se juntam ao 13º arrondissement no pátio da Bibliothèque François-Mitterrand. É a 37ª ponte do Sena para Paris. Está localizado entre as pontes de Pont de Bercy e Pont de Tolbiac ligando os 12º e 13º arrondissements de Paris. O pôr do sol de lá é lindo. Bem ao lado está uma piscina pública, que funciona o ano todo.

| Paris by bike? Conheça o centro histórico de Paris de bicicleta ou Faça o passeio Meia-Noite em Paris by bike |

Rue Crémieux

Rue Crémieux

Rua residencial super fofa de Paris. Suas casinhas são coloridas, o que a deixa super fotogênica e atrai uma enorme quantidade de pessoas para tirar fotos. Porém, devemos lembrar que é uma rua onde pessoas vivem, por isso é importante respeitar as portas das residências, não fazer barulho e agir como você gostaria que agissem se você fosse morador de lá!

Grand Mosquée de Paris

Grand Mosquée de Paris

Construído entre 1922 e 1926, o Mosquée de Paris está localizado no Quartier Latin, perto da Sorbonne. O edifício hispano-moresco tem como destaque um minarete de 33 metros de altura. Possui um pátio cercado por arcadas esculpidas, como na Alhambra, em Granada. A sala de oração é imperdível por sua decoração e tapetes magníficos. O Mosquée de Paris também é um local de descanso e relaxamento, com seu hammam, restaurante, salão de chá e loja que lembram um souk. Custa €3 para entrar. É um lugar lindo e tranquilo no meio da cidade. Ficava ao lado do Hôtel du Jardin des Plantes, onde me hospedei da última vez que estive na cidade, e que era ótimo, por sinal.

Jardin des Plantes

O Jardin des Plantes é um refúgio natural no centro de Paris, É um Jardim Botânico com 400 anos de idade com 2,5 hectares de jardins franceses, onde é possível passear pelos jardins, fazer oficina de botânica, conhecer árvores históricas, visitar museus que apresentam  questões de biodiversidade e geodiversidade (a Grande Galerie de l’Évolution, a Galerie de Paléontologie et d’Anatomie comparée e a Galerie de Minéralogie et de Géologie);
a Ménagerie, o zoológico Jardin des Plantes.

| Dica de hotel no Quartier Latin |

Galerie Vivienne e Galerie Véro-Dodat

A Galerie Vivienne, construída em 1823, é uma das arcadas cobertas mais emblemáticas de Paris. Localizada perto do Palais-Royal, vale a pena uma visita. Os visitantes podem admirar os mosaicos coloridos no chão e apreciar o belo teto de vidro por onde entra luz. Lá você encontrará lojas de roupas, salões de chá, butiques de comida gourmet, adegas, livrarias antigas e muito mais.
A Galerie Véro-Dodat fica perto da Galeria Vivienne e perto do Louvre. Também é uma arcada coberta com uma linda arquitetura, verdadeiro refúgio de paz, cheio de charme parisiense. Abriga muitas lojas elegantes de móveis, decorações, galeria de arte, instrumentos musicais,…

| Bate-volta para Versalhes |

Mur végétal

Muro Vegetal em Paris

É um muro de plantas criado pelo arquiteto e paisagista Patrick Blanc que toma a fachada do edifício do Museu Quai Branly, formando uma linda parede viva.

Pont Neuf

Lugares diferentes em Paris

Não é a Pont Neuf exatamente que é o segredinho de Paris. Mas o lugar que é “fora da caixa”fica bem no meio da Pont Neuf. Descend uma escadinha no meio da ponte, se chega na parte de baixo da ponte, na margem do rio. Você pode andar por ali, sentar na margem para beber um vinho e apreciar uma árvore centenária que tem na ponta, que já foi cenário de vários filmes gravados na cidade. Fica de frente para a Pont des Arts e você consegue passar por baixo da copa da árvore. É um cenário romântico para fotos.

Bônus – Comes & Bebes diferentes em Paris

Marché des Enfants Rouges

Marché des Enfants Rouges Lugares diferentes em Paris

O Mercado coberto de Enfants Rouges, foi criado em 1615 e é o mercado de alimentos mais antigo de Paris, localizado no Haut Marais, perto da Rue de Bretagne. Parisienses e turistas gostam de visitar o mercado para comprar comprar produtos frescos e experimentar novos sabores dos restaurantes que fazem parte do lugar. Tem uma atmosfera amigável ideal para um almoço na delicatessen italiana, na banca de comida marroquina ou  libanesa na lanchonete japonesa, entre outras. No domingo, é possível experimentar um delicioso brunch no  L’Estaminet, um restaurante escondido no coração do mercado.

| Dica de hotel no Marais |

Le Nouvel Institut

Le Nouvel Institut Lugares diferentes em Paris

Bar com chopp mais gelado e barato de Paris (€3). Fica em frente à Sorbonne. A juventude universitária parisiense frequenta o Le Nouvel Institut. O Happy Hour com chop a €3 vai de 17h às 02h, todos os dias. Eles oferecem  gratuitamente um baldinho de pipoca para acompanhar o chopp.

Le Viaduc Brasserie

Uma filial do Le Nouvel Institut, porém com outro nome e outra localização, em baixo do Le Coulée Vert, na região 4 eme – Bastille.

| 4 lugares imperdíveis para comer doces em Paris |

La Felicità

La Felicitá - Paris

É um espaço gastronômico com diversos restaurantes de comida artesanal italiana, com 4.500m2, bares, Dj, ambiente cool, muito incrível. Fica um pouco fora do circuito turístico tradicional (uns 6km do centro turístico de Paris), mas vale a pena a viagem. É do grupo Big Mamma Group.
Atenção: Fecha às 14h30 e só reabre às 19h.

Gumbo Yaya Chicken ans Waffles

Gumbo Yaya

É um lugar que vende street food em Paris, basicamente waffle com frango frito. Todos os dias uma fila enorme se forma perto do horário de abertura, às 19h.

Le Baron Rouge

É um bar de vinhos bem local, onde você pode desfrutar de ótimos vinhos e ostras em pé na calçada, bem no estilo boteco.

Deixe seu comentário se curtiu as dicas! E se tiver alguma dica de lugares diferentes para conhecer em Paris, compartilha com a gente! 🙂


Está sem tempo para pesquisar e montar a sua viagem? Entre em contato, que preparamos um Roteiro Personalizado pra você!

 RESERVE SUA VIAGEM USANDO NOSSOS LINKS PARCEIROS E AJUDE O BLOG 

Onde dormirReserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opção de cancelamento gratuito e sem pagamento antecipado!

Onde alugar carroPrecisa alugar um carro? Na RentCars  a cobrança é feita em reais, sem IOF e em até 12x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.

Onde comprar ingressosGaranta sua entrada antecipada nas atrações e evite filas! O TicketBar oferece ingressos para as atrações, tours, passeios de bike, barcos e muitas outras opções! 

Seguro viagemE não esqueça do seguro viagem. Na  Seguros Promo o pagamento pode ser  em até 6x sem juros no cartão ou com desconto de 5% no boleto. 

Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigada! =)

por Marianne Rangel

Meio carioca, meio niteroiense, é apaixonada por viagens, mapas e pôr do sol. Jornalista de formação, largou seu emprego estável onde trabalhava para viajar, e foi viver a vida incerta de travel blogger. Hoje viaja para trabalhar, e é muito mais feliz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.